15 Dezembro 2021
Logística na Porto Business School

inCentea, em parceria com a Porto Business School, a Supply Chain Magazine e a Primavera BSS, realizou, no passado dia 09/12, uma sessão híbrida (formato presencial e transmissão online) dedicada ao tema “Logistica: abordagens práticas à operação e restrições atuais da cadeia de abastecimento”.

O evento decorreu em vários momentos, estruturados da seguinte forma:

• Intervenção de boas-vindas pelo administrador inCentea, João Antunes;
• Intervenção de abertura pelo professor Alcibíades Guedes, docente da Porto Business School e uma referência nacional nas temáticas relacionadas com a logística e a cadeia de abastecimento. Na sua exposição, o professor Alcibíades identificou como fundamental que os processos operacionais e logísticos de base das organizações estejam bem consolidados, para que mais camadas possam ser incrementalmente adicionadas.

• Painel temático I, subordinado ao tema “Desafios da implementação de sistemas de gestão operacional e logística integrada” moderado pelo Filipe Barros da Supply Chain Magazine.

O objetivo deste painel foi refletir sobre os desafios da implementação de sistemas de gestão operacional e logística integrados, focando em fatores críticos de sucesso, tais como ferramentas, processos e gestão de mudança nas organizações e contou com o contributo dos seguintes oradores:

Beatriz Gomes, em representação do cliente inCentea, Recauchutagem Nortenha, que nos falou de como a inCentea tem ajudado a Nortenha a modernizar o seu sistema de informação e particularmente como o solução de gestão avançada de armazéns Eye Peak tem respondido às suas necessidades logísticas para suportar as operações da organização. Abordou também a importância da gestão da mudança com impacto direto no trabalho realizado pelos colaboradores e na adaptação necessária destes a novas formas de executar o trabalho operacional.

António Ladino, em representação do cliente inCentea, Nordmann Portugal, que nos falou da sua visão enquanto diretor logístico e operações, do processo de implementação da solução Eye Peak, da criticidade do envolvimento nos processos de decisão e construção da solução logística dos colaboradores de base da organização que no dia-a-dia têm a responsabilidade de executar o trabalho operacional. Também testemunhou a fiabilidade atual da solução EyePeak e o fato de o retorno de investimento ter já sido assegurado pois o “Eye Peak já se pagou, só pelas diferenças de inventário. Estamos em erro ZERO”.

Carlos Pereira, gestor da equipa itgPRI  Distribuição da inCentea, abordou os fatores críticos do sucesso na implementação de soluções integradas de logística e gestão avançada de armazéns, tendo identificado três vetores fundamentais: processos, ferramentas e pessoas. Sob o ponto de vista dos processos, reforçou a ideia de que conseguir identificar da melhor forma os requisitos operacionais das organizações e construir uma solução integrada que envolva as diversas unidades operacionais tais como comercial, administrativa, logística, produção e qualidade é de vital importância para arquitetar os fluxos processuais e documentais necessários para o bom funcionamento operacional. Sob o ponto de vista das ferramentas, destacou a importância de estas serem flexíveis e robustas para que se possam adaptar aos processos desenhados. Sob o ponto de vista das pessoas, apontou como decisivo o fato do correto envolvimento dos colaboradores chave sob a tónica de que as implementações de novos sistemas se conseguem com as pessoas e para as pessoas.

• Painel temático II, subordinado ao tema “Constrangimentos que a conjuntura atual coloca à cadeia de abastecimento” também moderado pelo Filipe Barros da Supply Chain Magazine.

Neste painel procurou-se refletir sobre os impactos da conjuntura atual pandémica no que concerne às restrições e estrangulamentos da cadeia de abastecimento, sobretudo ao nível do fornecimentos de matérias criticas e as consequências económico-financeiras associadas, contando com o contributo dos seguintes oradores:

Sergio Quinteiro, em representação do cliente inCentea, Grupo Luz Saúde, que nos falou de como as operações de aprovisionamento do grupo tem sido impactadas pelos constrangimentos da pandemia nomeadamente na disponibilidade de stock em grande procura e dos efeitos concorrenciais das cadeias de distribuição de retalho.

Artur Andrade, em representação da GS1 Portugal, que focou na colaboração como sendo a palavra de ordem como principal estratégia à conjuntura atual e também em termos futuros para potenciar o aumento da competitividade das organizações. Considerou também que não haverá soluções sem a colaboração externa entre os vários parceiros e interna entre as várias estruturas.

Daniel Baptista, em representação da Primavera BSS, alinhou na importância da organizações suportarem os seus processos de tomada de decisão em ferramentas adequadas e que materializem processos organizacionais estruturados e maturados num processo de melhoria contínua e constantes adaptações às mudanças dos fatores ambientais das organizacionais.

Este evento faz parte de um conjunto de iniciativas recentes que visam aumentar a notoriedade e reforçar o posicionamento da inCentea como especialistas na área de logística e cadeia de abastecimento em geral e na implementação de sistemas de informação em particular.

Logística na Porto Business School